Resenhas em Série, Series

[Séries] Preparem seus pescoços, pois Dracula chegou!

Sei que enrolei alguns dias para fazer esse post sobre Dracula (até porque, como viajei, não pude me dedicar a escrevê-lo) e enrolei ainda mais para assistir a série. Mas vamos lá falar sobre as minhas impressões.

A primeira coisa que você precisa ter em mente quanto ao seriado é: não espere ver o livro de Bram Stoker integralmente adaptado para a TV. É quase certeza você se decepcionar caso assista aos primeiros episódios se, por acaso, tiver esse pensamento. Muitas coisas foram modificadas, muitas mesmo. Personagens saíram de suas funções, ganharam outros contornos e, até mesmo, outros objetivos (beijos para você, Van Helsing!). Isso pode espantar um pouco os fãs fiéis do clássico Dracula e, até mesmo, causar repulsa. Mas acredito que, mesmo assim, valha a pena dar chance ao seriado (levando em consideração, também, que ele acabou de estrear e ainda tem muito a apresentar).
Tendo isso em mente, vamos falar um pouco sobre o plot (sim, ainda não vi o segundo episódio, mesmo ele estando disponível para download desde sábado).
Dracula, tal como a obra em que foi inspirado, se passa na Inglaterra da Era Vitoriana. Logo nos primeiros minutos do episódio, vemos dois escavadores (os quais não fazemos ideia de quem seja) investigando um túmulo macabro e despertando a criatura que estava adormecida lá. Pouco tempo depois, a cena corta e somos apresentados a Alexander Grayson, que está assumindo a personalidade de um rico empresário americano e que irá se apresentar à sociedade em uma suntuosa festa e revelar seus intuitos revolucionário. Paralelamente a isso, outros personagens vão surgindo: Mina Murray (a estudante de medicina a quem Alexander se sente atraído), Jonathan Harker (o jornalista), Lucy Westenra (que ganhou uma personalidade sarcástica aqui, o que eu totalmente adorei), Renfield (o criado de Alexander), Professor Van Helsing (que leciona medicina)… Estão reconhecendo esses nomes?
Com o decorrer do episódio, nos deparamos com uma questão totalmente inédita: a existência de uma ordem conhecida por Ordem do Dragão e de quem nosso caro Alexander e outros personagens querem se vingar. Aparentemente, é esse ponto que será trabalhado nessa primeira temporada. Conseguirá Alexander concluir seus objetivos? E sua estranha relação com Mina Murray, em quê resultará?

Preciso ser franca: o plot não me emocionou muito. Porém, eu geralmente não sou conquistada por séries em seus primeiros episódios, isso acontece raras vezes. Acho provável que Dracula me surpreenda e me emocione mais à frente, mas, por enquanto, não passou mais do mesmo. Inclusive, a questão amorosa me lembrou bastante o filme Dracula de Bram Stoker, do Copolla. Acredito que eles irão trabalhá-la de uma maneira diferente, porém a questão da reencarnação/semelhança com uma mulher amada em outras épocas ainda é a mesma. Nada inovador.
Porém, fiquei bastante satisfeita com a escolha do Jonathan Rhyes Meyers para o papel principal. Eu já o conhecia de The Tudors e posso afirmar que ele tem tudo o que o Dracula precisa. Meyers está perfeito como um nobre arrogante, extremamente sedutor e atormentado pelo seu doloroso passado e não me restam dúvidas de que ele continuará me agradando até o final da série. Outra personagem que também me chamou a atenção foi Lucy, mesmo que ela tenha aparecido rapidamente no primeiro episódio. Adoro a Katie McGraph e amei o tom sarcástico que Lucy ganhou na adaptação (saindo um pouco, portanto, dos contornos angelicais e frágeis da Lucy de Stoker). Mas, no momento, apenas esses dois me conquistaram.
Como falei, não fui tocada pelo que vi até agora. Porém, sou insistente e vou continuar acompanhando o seriado. Mais à frente, talvez, eu me apegue a essa nova roupagem de Dracula e adicione a adaptação a uma das minhas séries favoritas. No momento, tudo fica na incerteza.


Até a próxima!

 

Previous Post Next Post

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply Dany novembro 7, 2013 at 11:52 am

    Eu não cheguei a vê o piloto todo, não conseguir ir muito a frente no seriado. Achei muito arrastado e não sei, não me conquistou. Por enquanto não pretendo ir adiante, mais futuramente quem sabe.
    Beijos.

    • Reply Kamile Girão novembro 7, 2013 at 12:17 pm

      Ele também ainda não me conquistou, mas sou teimosa. ASASUAUHHS Vou continuar vendo, espero que ele melhore até o final da temporada.
      Abraços e obrigada pela visita!
      :*

  • Reply Alicia Jaramillo junho 8, 2015 at 3:41 pm

    O vampiro da série me fascinam, Drácula e Penny Dreadfull dois conjuntos porque eu gosto de Dracula retomar um dos meus personagens favoritos, sem dúvida, um clássico do horror nunca vai esquecer.

    • Reply Kamile Girão junho 30, 2015 at 8:17 am

      Oi, Alicia! Obrigada pela visita!
      Eu também adoro os vampiros clássicos! Foi eles que me fizeram gostar de literatura clássica e devorar livros do Romantismo, do Realismo e do Simbolismo.
      Também adoro Penny Dreadful, é completamente sensacional! (embora eu tenha achado que os vampiros merecessem uma atenção maior no seriado, mas enfim). Estou muito ansiosa para ver a segunda temporada.
      Beijos!

    Leave a Reply