Browsing Category

Filmes

Filmes, Literatura, Livros

[Filmes] Jogos Vorazes – Em Chamas

Eis que, após longos meses de muita ansiedade e espera, finalmente pudemos assistir ao segundo filme da trilogia Jogos Vorazes: Em Chamas. E, ainda em êxtase, eu (comentários em azul) e a Sarah Fortes (comentários em rosa) resolvemos fazer uma resenha dupla do longa.

OBS: Esse post poderá conter spoilers sobre o livro. Portanto, se você ainda não o leu, é aconselhável que pare a sua leitura aqui.

Continue Reading

Filmes

[Filmes] Gravidade e A Invocação do Mal

Nessa segunda feira passada, dia 14, eu e o Diego aproveitamos o feriadão para atualizar nossa lista de filmes a serem vistos no cinema. A promoção do dia nos rendeu dois ingressos para dois filmes que já queríamos assistir há muito: Gravidade e A Invocação do Mal.

Gravidade (Gravity)

Eu tento pensar em uma palavra que descreva o filme protagonizado por Sandra Bullock e a única que me vem à cabeça é tenso.

 

 

Logo pelo trailer, você percebe que o filme vai mexer bastante com você e desencadear uma série de sensações angustiantes. Uma astronauta (Sandra Bullock) é vítima de estilhaços de um satélite atingido por um míssil russo. Um dos destroços quebra o suporte em que ela está e a joga para longe. Orbitando em torno da Terra e sem contato algum com a NASA, a Dra. Ryan Stone espera por uma alternativa que possa salvar a sua vida.
Já deu para ter uma noção de como a história é tensa, mesmo com uma premissa simples? E mesmo com apenas dois atores em cena (sim, George Clooney também está no longa), o filme funciona perfeitamente e por vários fatores que apenas complementam a atuação de ambos. Os efeitos em 3D são muito bem feitos (a cada estilhaço que surgia na tela do cinema, eu dava um pequeno pulo da cadeira), isso para não falar do cenário incrível que serve como plano de fundo (e aterrorizante, não vou mentir. Dava uma agonia sem tamanho olhar aqueles dois e pequeninos astronautas orbitando em torno da gigantesca Terra) e da trilha sonora (a música do final é muito perfeita).
Mas, obviamente, o filme não aborda apenas a luta pela sobrevivência de duas pessoas jogadas no meio do espaço sideral. Questões psicológicas bastante complexas (que não irei falar para o filme não perder a graça) são postas em cena  e pequenas referências são feitas no decorrer do longa. Gravidade é, sem sombras de dúvidas, um filme lindo e que vale muito a pena ser assistido (principalmente em 3D!).

 

A Invocação do Mal (The Conjuring)

Por mais que Jogos Mortais não seja uma das minhas franquias favoritas, James Wan conquistou meu coração com Sobrenatural (Insidious) e sua temática inovadora. Quando eu soube que The Conjuring era do mesmo criador, não exitei em acrescentar o filme à minha lista de “filmes que preciso ver no cinema”. Desde março, portanto, fiquei na espera pelo longa.
E o que eu posso falar da minha experiência assistindo ao filme?

A premissa chega a ser clichê: uma família se muda para uma casa antiga e começa a ser assombrada por espíritos atormentados. Desesperados por uma solução, eles buscam ajuda de dois professores especialistas em demônios e em exorcizar espíritos. Rola cheiro de enxofre, quadros sendo derrubados, pernas sendo puxadas à noite, relógios parando às três da madrugada, crianças assustadas (e assustadoras – beijo Mackenzie Foy!)… Mas isso torna o filme menos legal? Não! Muito pelo contrário! A forma como  A Invocação do Mal foi produzida deixa o filme realmente assustador.  Praticamente, não existiam cenas que não contivessem pelo menos um pouco de tensão. Você estava à espera de alguma aparição a qualquer momento, impressão essa que era intensificada pelo jogo das câmeras, que iam e voltavam ao mesmo ponto, e pela própria trilha sonora. “O que será que vai aparecer ali, naquele lugarzinho, quando a câmera voltar a filmá-lo? Eu sinto que vai acontecer algo!” – esse era um dos pensamentos que mais passava na minha cabeça e que mais me fazia encolher.


Chega até a ser incrível como um longa que aborda tantos clichês do gênero surpreende até mesmo os espectadores mais exigentes. Foram muitos os gritos que escutei no cinema (isso fora as risadas nervosas e os “cala a boca!”). Mas o que é mais aterrorizante? A história foi baseada em fatos reais, com poucas cenas mudadas para se encaixar no objetivo do filme. Ambas as famílias retratadas no longa existiram e seus nomes foram preservados como na realidade.

(Já pensou o que faria se isso acontecesse a você?)

Se você for um fã de filmes com bons sustos, A Invocação do Mal é uma ótima pedida.

Vocês também assistiram a esses filmes? Se sim, conte a sua opinião para nós!
Até a próxima!

Filmes, Livros

[Cinema] Percy Jackson e O Mar de Monstros

Antes de qualquer coisa, preciso deixar claro que não vi o primeiro filme e nem tenho a pretensão de vê-lo. Pelo pouco que soube do que fizeram com a história, eu, como fã declarada da série, me recuso a ver e a ficar revoltada. Porém, dei uma chance a Percy Jackson e O Mar de Monstros porque parecia mais fiel ao livro (a começar por uma Annabeth finalmente loira) e porque o trailer tava bonito e empolgante mesmo. Bom, vamos lá às minhas impressões:

(OBS: Esse post contém spoilers sobre o livro e sobre o filme!)

Continue Reading

Filmes

[Cinema] Cine Holliúdy

Depois de uma batalha épica de duas semanas para conseguir entrar numa sessão em que os ingressos de Cine Holliúdy não estivessem esgotados, eis que na última sexta feira eu e Diego conseguimos assistir ao filme. Saliento que ele estava sendo exibido em duas salas do shopping, mas a fila dobrava no piso superior do Iguatemi de tanta gente que tinha. Também foi bem difícil encontrar um lugar na sala do cinema, coisa que, pelo que me lembre, só vi acontecer na época de Homem de Ferro 3.
Detalhes sobre a luta épica à parte, vamos falar sobre o principal: o filme.  Cine Holliúdy conta a história de Francisgleydisson, um apaixonado por filmes de lutas marciais (ao melhor estilo Bruce Lee) e que está empenhado em construir um cinema em Pacatuba, um município do Ceará, nos anos 70. Nessa época, a televisão se tornava a diversão das pessoas e o cinema perdia o seu espaço. Obviamente, a trajetória do nosso protagonista não é fácil (ele encontra vários empecilhos, como o prefeito da cidade que quer abortar seu plano), mas rende bastantes risos.
Até aí, tudo bem. Porém, o grande diferencial de Cine Holliúdy é a ambientação. O jeitinho cearense está fielmente retratado no filme, desde as nossas típicas gírias (“ai dentro”, “menina espilicute”, para citar alguns exemplos) até o modo como falamos. Não bastassem as cenas (hilárias) de comédia, ver o nosso linguajar tão bem trabalhado nas telonas aumentava a sensação de proximidade e, claro, intensificava os risos. Por causa do nível “expert” de “cearensês”, o filme precisou ser legendado.

A comédia é bem suave, sem apelos, e a história do filme me lembrou um pouco Cinema Paradiso, filme italiano de 1988, por causa da forma como o amor ao cinema é trabalhado.
O filme é super divertido, e estou torcendo muito para que ele chegue aos outros estados do Brasil. Mesmo para quem não entende o linguajar do cearense, acho pouco provável que não solte umas boas gargalhadas no cinema!
(uma nota: Fernando Meireles, diretor de Cidade de Deus, elogiou o trabalho feito em Cine Holliúdy, alegando, inclusive, que Charles Chaplin ficaria de boca aberta com o filme! E, como se não bastasse, alegou que Edmilson Finho, ator que interpreta Francisgleydisson, era comparável a Oscarito! Tá duvidando? Clica aqui!)
Para completar:

 

Até a próxima!

Filmes

[Especial] Top 10 de filmes favoritos

Meu principal critério para gostar ou não de um filme será sempre a história e o efeito catártico que ela me causa. Não tem outra: se eu me envolver com a película a ponto de, ao fim dela, sair com outra visão de mundo ou extremamente mexida, com certeza essa obra entrou para a lista de favoritos. E, como todo favorito, irei rever o filme quantas vezes for necessário, sempre analisando um ou outro detalhe que passou despercebido.
É difícil eu dizer quais são meus dez filmes favoritos porque sempre tenho a impressão de que estou esquecendo algum.  Ainda assim, consegui fazer a lista :) Espero que gostem!

Continue Reading

Filmes, Livros

[Especial] Alguns filmes da Disney que vieram de livros

Sempre que pensamos em Disney, lembramos instintivamente dos filmes clássicos que foram inspirados em contos de fadas: Cinderela, Bela Adormecida, Branca de Neve… Porém, a empresa tem uma vasta gama de películas e nem todas foram tiradas das histórias dos Grimm ou do Perrault ou foram escritas exclusivamente para o cinema. Muitos dos filmes da Disney vêm de livros (tanto animações quando live-actions, assim digamos). Pensando nisso, listei alguns dos desenhos animados típicos da nossa infância e que saíram de obras literárias para adaptações cinematográficas:

Continue Reading